Pedagiômetro

15 de dez de 2009

Eleições da Mesa: O último suspiro de Lippi

Interessante destacar a estratégia adotada por Lippi na madrugada de hoje para tentar manter o controle da Câmara de Vereadores.
Segundo consta, por volta das duas da manhã, sabendo que não conseguiria eleger um presidente do PSDB, o prefeito teria oferecido ao PV a presidência da Câmara, com o vereador Rozendo, e ainda uma maior participação do partido na administração, inclusive com mais uma Secretaria.
O PV recusou, mas mesmo assim a base lippista insistiu. Iniciada a votação, derramaram votos em Rozendo, que, sendo o último a votar, por conta da ordem alfabética, teve em suas mãos a chance de ser eleito o Presidente da Casa.
Se ele e seu companheiro de partido votassem com os tucanos, teria vencido por 11 votos a 9.
Mas Rozendo manteve o acordo feito com Marinho e lhe confiou o voto.
O último suspiro de Lippi falhou...

Nenhum comentário:

Postar um comentário